Na véspera do Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência, comemorado no dia 21 de setembro, a Defensoria Pública, realizou, com apoio da Prefeitura de São João de Meriti, um evento para discutir os direitos destas pessoas, que representam 24% da população brasileira.

A mesa de abertura, mediada pela defensora pública do Núcleo de Primeiro Atendimento de São João de Meriti, Dra. Sabrina Carvalho, contou ainda com a presença do defensor público geral do Estado do RJ, André Luis Machado de Castro, do vice-prefeito Gelson Azevedo, representando o prefeito Dr. João, dos secretários de Educação, Bruno Correia e Assistência Social, Roberta Queiroz e do subsecretário de Direitos Humanos e Igualdade Racial, Marcelo Rosa.

O vice-prefeito ressaltou que o Governo Dr. João não mede esforços para garantir a inclusão das pessoas com deficiência. “Desde que assumimos a Prefeitura, tomamos medidas para atender às pessoas com deficiência, como ônibus escolares adaptados e mediadores nas escolas, entre outras ações. Já assinamos também o vale social, que garante gratuidade nos transportes públicos, e encaminhamos ao Estado”, disse Gelson Azevedo.

Foram discutidos temas como educação; evolução dos direitos e conceitos da pessoa com deficiência; a interdição e o Estatuto da Pessoa com Deficiência e critérios para concessão de benefícios previdenciários.

O secretário de Educação destacou que a Prefeitura tem este tema como pauta prioritária. “Nós renovamos o convênio com a Apae, que estava com irregularidades, criamos um polo pioneiro de atendimento escolar às crianças com microcefalia, assinamos um convênio com a UFRJ para a formação dos profissionais da educação especial, só para citar algumas iniciativas”, disse Bruno Correia.

O encontro reuniu mais de 200 participantes, no auditório do Colégio Fluminense, em Vilar dos Teles.

“Quero que vocês sejam multiplicadores. Saiam daqui e digam para as pessoas procurarem a defensoria pública em busca de seus direitos”, afirmou a defensora Sabrina Carvalho.

Para a psicopedagoga Marília Costa, do Centro de Atendimento Educacional Especializado (CAEE) da rede municipal de ensino, o evento foi importante para atualização e integração entre diferentes esferas de poder. “Eu senti que a Justiça se aproximou da população ao propor esse debate, se incluiu e informou de forma muito clara sobre a questão dos direitos. Também achei importante essa aproximação entre os profissionais da Educação e da Assistência Social. Temos que trabalhar integrados”, concluiu.

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>